NOTÍCIAS

Lula vai assinar decreto para reconhecer e fomentar a cultura Hip-Hop no Brasil

Antes de assinatura de Lula, movimento tenta transformar Hip Hop em patrimônio imaterial.

Construção Nacional da Cultura Hip Hop desembarcou em Brasília, entre os dias 12 e 13 de junho, e dialogou com o governo federal sobre projetos sociais. A iniciativa do movimento teve como objetivo levar, formalmente, aos membros da gestão de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) uma articulação inédita que busca reconhecimento e fomento para a cultura.

Através de reuniões interministeriais, os membros do movimento levaram reivindicações ao governo, entre elas fazer o Brasil ser primeiro país do mundo a ter um decreto presidencial de reconhecimento e fomento ao Hip Hop. Um dos líderes do movimento, Rafa Rafuagi, afirma foi apresentado um dossiê, que recebeu elogios dos integrantes dos ministérios.

Ele antecipou que já há uma previsão para a assinatura do decreto presidencial. “As respostas do governo foram elogiosas. Eles disseram que o decreto escrito parece uma “Constituição do Hip Hop”, de tão bem feito que foi. Então, ele tem a previsão de ser assinado no dia 11 de agosto, num ato conjunto ao lado do Lula, que receberá diversas pessoas do movimento.”

O integrante do movimento explica que após a assinatura do decreto, o projeto deverá se tornar uma lei federal, após uma tramitação no Legislativo. “O decreto legitima as pautas do movimento e, com a assinatura do Lula, ele vai criar uma lei em prol do Hip Hop. A partir disso, vamos criar uma relação institucional do movimento cultura com o Estado brasileiro. Portanto, o decreto vai sanar uma questão urgente de reconhecer a cultura e também fomentar e contribuir com a manutenção do hip hop nas periferias”, acrescentou.

 

Um dossiê sobre a história do rap nacional foi elaborado e também será entregue o presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Leandro Antônio Grass Peixoto, em agosto, para registrar o pedido de tornar o Hip Hop como patrimônio imaterial do Brasil.  O objetivo, segundo Rafuagi, é tornar essa luta internacional.

“Já entramos em contato com a Unesco e tivemos reuniões importantes. Eles vieram ao Museu do Hip Hop, em Porto Alegre, e se colocaram à disposição para internacionalizar esse movimento que estamos fazendo no Brasil. Eles querem nos levar à Paris, na sede deles, e apresentarmos a pauta a outros países, para que eles também resgatem a história local do movimento e, assim, tornar o Hip Hop um patrimônio mundial da humanidade”, finalizou Rafa.




23/06/2023 – Rádio Religare 35

COMPARTILHE

SEGUE A @RADIORELIGARE35

(35) 99939-0903

contato@radioreligare35.com
Pouso Alegre MG – BRASIL

NO AR:
BLACK IN LOVE - RÁDIO RELIGARE 35