NOTÍCIAS

Estudo quer revelar o papel fundamental das mulheres no movimento hip-hop

O Leopoldina Hip-Hop lança pesquisa inovadora que pretende mapear mulheres atuantes na cultura hip-hop em todo o estado do Rio de Janeiro.

A plataforma de multi linguagem da cultura hip-hop, também conhecida como LH2, desde 2017 promove eventos, formações e criação de conteúdo fomentando a equidade de gênero, raça e classe. Em 2024, o Leopoldina Hip-Hop está pautando a diversidade como incidência política através da cultura hip-hop, e dessa forma lança o Mapeamento Minas do Rap RJ.

O estudo tem o objetivo de compor um levantamento de dados a respeito das mulheres que trabalham na cena em todo o estado do Rio de Janeiro. Para além de quantificar o número de mulheres do movimento hip-hop, a pesquisa também pretende analisar informações como faixa etária, orientação sexual, se é PCD ou não, qual a maior dificuldade de se manter economicamente nessa cultura, entre outros pontos abordados. 

Lis Mc se apresentando no evento Minas do Rap ZN, na Zê Êne em Madureira – RJ, 2023 /Foto: @gabsmorelli

 O projeto Minas do Rap teve início no ano de 2023, em formato de intercâmbio para artistas e produtoras da zona norte da cidade carioca, com o intuito de fornecer mais ferramentas às trabalhadoras do rap para a gestão de suas carreiras. O intercâmbio promoveu um ciclo de vivências formativas com oficinas sobre elaboração de projetos, direito autoral, comunicação e acessibilidade na música, resultou na realização de uma faixa musical pelas bolsistas do projeto intitulada “É o Aço” e  culminou no evento Minas do Rap ZN em setembro de 2023.

A partir do intercâmbio se fortaleceu a necessidade de conhecer e colocar em protagonismo as mulheres que fazem a cultura hip-hop acontecer, e também de tentar entender quais são suas dificuldades de crescimento na cena.

Neste ano, o projeto se dedica a disseminação da pesquisa e elaboração do mapeamento para destacar as ações de mulheres que atuam como: cantoras, MCs, DJs, dançarinas de break, artistas visuais (grafiteiras), e demais de eixos de atuação dentro do hip-hop como produção executiva e musical, comunicação, audiovisual, fotografia, e outros.

O levantamento será feito através de um formulário online que ficará disponível até o mês de junho. Assim, as participantes deverão preencher com informações pessoais e apresentar um breve histórico de sua atuação artístico-cultural.

A pesquisa resultará em um e-book a ser disponibilizado nas redes do LH2 de forma gratuita. Nele haverá um mapa legendado detalhando os perfis e as atividades das participantes da pesquisa, apresentando brevemente suas trajetórias profissionais, e ainda consistirá na análise da cena feminina do movimento hip-hop em todo o estado.

Rodas culturais, slams, saraus, mutirões de graffiti, eventos públicos e privados e demais atividades culturais ligadas ao universo hip-hop receberão a visita da equipe de trabalho do projeto ao longo dos meses com intuito de mobilizar e alcançar o maior número de mulheres participantes para o mapeamento.

Por: @elliemesmo / @nylmc
Revisão: @b.karrilho

INFORMAÇÕES:
Formulário para participação da pesquisa: https://bit.ly/MapeamentoMinasdoRapRJ

O Mapeamento Minas do Rap RJ é idealizado pelo Coletivo Resistência Cultural através da plataforma de multilinguagem Leopoldina Hip-Hop e apresentado pelo Governo Federal,  Ministério da Cultura, Estado do Rio de Janeiro e Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, através da Lei Paulo Gustavo. 




06/04/2024 – Rádio Religare 35

COMPARTILHE

SEGUE A @RADIORELIGARE35

(35) 99939-0903

contato@radioreligare35.com
Pouso Alegre MG – BRASIL

NO AR:
BLACK IN LOVE - RÁDIO RELIGARE 35